Aventuras – e desventuras – na cozinha. O caso do pão de queijo

Resolvi criar uma nova série aqui no blog e compartilhar com vocês minhas ‘aventuras – e desventuras – na cozinha”. A ideia não é assim tão nova, um dos projetos do blog no início de 2013 foi a série “desafio culinário”, que teve apenas dois episódios (ambos bem-sucedidos): as panquecas da Marilda e o bolo de milho da mãe da Karla.

Pois bem, vamos ao episódio de hoje: o caso do pão de queijo.

IMG_2591[1]

Quem me conhece sabe que não sou lá muito talentosa na cozinha. Também não sou mais nenhum desastre, dou conta dos almoços diários e de um bolo ou outro de vez em quando. Aprendi a cozinhar depois de casada, tendo o Felipe como professor (sim, minha gente, o marido domina a arte da culinária). Não cheguei ainda muito longe, mas acho que tenho potencial (ou não).

Pois bem, resolvi hoje tentar uma receita básica para todo mundo menos para mim: pão de queijo. Não é segredo para ninguém que eu amo pão de queijo e que, se pudesse, ele seria um item elementar da minha dieta. Também não é segredo que o filho compartilha comigo dessa paixão. Portanto, nada melhor que aprender a fazer pães de queijo deliciosos para o café da manhã da casa, certo?

Os ingredientes já estavam comprados há alguns dias e hoje, domingo véspera de feriado, acordei com a inspiração para tentar uma receita. E, na falta de uma receita caseira, recorri à internet.

A coisa não começou mal: fervi a água com o óleo e o sal, joguei no polvilho doce, misturei, esperei esfriar um pouco – mas não muito, misturei os ovos. Mudei de vasilha porque escolhi uma pequena demais e misturei o queijo ralado. Mexi a massa por algum tempo, talvez tempo demais, já que havia esquecido de untar a forma e tive que pedir socorro para o marido. Fiz as bolinhas, coloquei nas formas (foram 35 bolinhas, duas formas) e colocamos (plural porque o marido ajudou) no forno: 35 minutos, 200º.

35 minutos depois e as bolinhas não pareciam douradas o suficiente. Aumentamos o forno e deixamos mais uns 20 minutos. Resultado: pães de queijo lindos…

IMG_2591[1] IMG_2592[1]

e duros 😦

A segunda fornada ficou um pouco melhor: não aumentamos o fogo e deixamos o tempo recomendado apenas, apesar da cara “pálida” dos pães de queijo. Eles não ficaram feios, nem ruins, mas não ficaram os melhores pães de queijo do mundo como eu esperava, rs.

Pois é minha gente, o primeiro caso da nova série não é um caso de sucesso. E, para falar a verdade, não tenho certeza se vou tentar o pão de queijo de novo. Sim, sou apaixonada por eles e sim, gostaria de pães de queijo fresquinhos no café da manhã. Mas o trabalho de fazer está meio alto considerando a facilidade de comprar…

Receita do dia: pão de queijo

  • Nível de dificuldade: fácil
  • Nível de dificuldade para mim: quase impossível
  • Resultado: meia-boca

Bom, por hoje é só pessoal!

Ah, aceito dicas e conselhos de quem tem mais tempo – e talento – na cozinha!

Advertisements

6 thoughts on “Aventuras – e desventuras – na cozinha. O caso do pão de queijo

  1. Ana SODIO November 2, 2015 at 1:21 am Reply

    HAHAHAHA adorei o texto! E com aquelas reticências eu já até temia o que podia vir a seguir (dada a quantidade de tempo no forno… =P ).
    Mas se eu te contar que como algo bem parecido com pão de queijo todas as manhãs, que é bem mais fácil e me deixa muito satisfeita? 🙂
    Não desanima, na minha opinião pão de queijo feito assim, com todos os ingredientes, nunca pareceu ser algo dos mais garantidos de dar certo… por isso também improviso! (Ainda mais sendo filha de mineira que fazia questão de fazer como é o “jeito certo” lá na terra dela, né, eu que não vou arriscar! hauehuahe)

    • Anita November 2, 2015 at 7:13 pm Reply

      Anaaaa, onde eu consigo esse algo bem parecido com pão de queijo? 😀😀😀

      • Ana SODIO November 3, 2015 at 10:39 pm

        Nem me liguei que não te passei o “segredo”! hauheuha
        Uso aquela mistura pronta pra tapioca que tem em todo mercado, sabe? 3 colheres de sopa bem cheias, bate com 1 ovo e coloca o tipo de queijo que quiser, picadinho (pra mim quanto mais quejio, melhor! hehe), mistura tudo e põe na frigideira. Ele parece uma omelete no começo, mas quando perceber que começou a secar, vira, deixa cozinhar do outro lado e pronto! Em uns 5 minutos vc tem pão de queijo de frigideira, quentinha, macia e douradinha!
        E olha que eu incremento às vezes, acrescento presunto picado, queijo branco, o que achar que fica bom! =D
        Essa quantidade eu uso pra uma frigideira média, que dá um ótimo café da manhã pra mim, e acredito que é um tamanho fácil pra manejar, se fosse fazer uma receita maior pra figideira grande, eu já não manjo das técnicas pra virar sem fazer bagunça… hauehuhauhe
        Mas aí é só fazer mais quantas precisar!

      • Anita November 12, 2015 at 9:10 am

        Oba, vou testar a receita 🙂

  2. Ana Rocco November 2, 2015 at 1:26 pm Reply

    hauhauhauhau Adorei!

    Amo pão de queijo, mas quando vou fazer compro aqueles de pacotinhos já pronto, nunca tive coragem de me aventurar a mexer com polvilho rs

    bjs e boa semana!

    • Anita November 2, 2015 at 7:15 pm Reply

      Pois é Ana, acho que vou mudar de tática e comprar desses também! Assim ainda posso dizer “fui eu que fiz”, mas sem correr riscos 😀

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: