Tag Archives: suzy camacho

Guia prático dos pais, Suzy Camacho

imagem

  • Início: 16/11/2015
  • Fim: 21/11/2015
  • Tempo de leitura: 6 dias
  • Diários de leitura (04): 155, 158, 159 e 160.

O livro Guia prático dos pais, da Suzy Camacho, foi um empréstimo que fiz com a Valquíria, junto com o Limites sem trauma, da Tania Zagury (o último livro lido antes do início do meu diário de leitura). Emprestei no meio do ano, peguei para ler apenas em novembro. Pois é, antes os livros emprestados faziam aniversário aqui em casa, agora a política é “emprestar, ler, devolver”, rs.

O livro teria ficado mais tempo na espera, mas em um dos meus dias de desespero com o filho que não come nada, lembrei do dele e imaginei se ele teria alguma dica para me ajudar. E tinha. Comecei, portanto, pelo capítulo “crianças que não comem” buscando encontrar uma fórmula mágica para dar um jeito no Otávio.  Infelizmente o livro contém apenas as mesmas dicas de sempre, aquelas que eu já tentei um milhão de vezes. Ainda assim continuei a leitura com os capítulos sobre birra e brincadeiras, que me trouxeram algumas ideias para colocar em prática.

A leitura foi rápida e, em alguns pontos, bastante útil. Anotei algumas dicas e frases que acho importante manter por perto. A autora faz alguns comentários que considerei preconceituosos, mas resolvi relevar e pensar no conjunto da obra 🙂

“Pais que oferecem livros de presente a seus filhos demonstram a importância do hábito da leitura.”

“[…] não recrimine ou desmotive os impulsos da criança para o saber.”

“[…] esteja disponível na qualidade da atenção oferecida a seu filho na infância.”

“As atitudes dos pais serão modelos a serem utilizados pelos filhos.”

“A criança que cresce num ambiente de diálogo e respeito às opiniões dos membros da família, também exercitará o mesmo comportamento em sociedade.”

“A maneira mais eficiente de educar é dar o exemplo.”

“Seja como for, sempre execute as promessas preestabelecidas. Nunca falte à sua palavra. Isso pode deixar a criança insegura e agressiva.”

“A criança ao nascer não possui o conceito de medo. Esse parâmetro de perigo é formado pelos pais que transmitem suas experiências aos filhos descrevendo a eles o que é perigoso e o que vem a ser seguro. Nossos conceitos são muito variáveis de acordo com as experiências vividas. Portanto, muito cuidado com o que se diz diante da criança.”

“Policie-se observando o que diz diante da criança.”

“O elogio é mais eficaz que a crítica.”

“Aprenda a identificar quais atitudes foram responsáveis pelo resultado insatisfatório em sua vida.”

“A cada dia há um universo rico de experiências a serem transformadas em lições para melhoras a nossa vida.”

“Para a criança, é melhor ser notada mesmo com raiva pelos pais do que passar despercebida.”

“Sempre que possível, dê atenção ao seu filho quando ele lhe requisitar, para não ter de fazê-lo coagido(a).”

“Não deixe de elogiá-lo cada vez que apresentar um progresso, pois assim você estará demonstrando que está acompanhando com atenção todo o seu comportamento positivo, incentivando-o a mantê-lo.”

“Como é encantador observar uma criança brincar, dê essa oportunidade a si mesmo.”

“O fundamental não é quantidade de tempo que se dedica a uma criança, mas a qualidade desse tempo.”

Advertisements